Sabia que o bom e velho papel de parede pode acabar se tornando a peça de decoração mais incrível e cenográfica da sua casa? Emprestado dos cenários e das grandes obras de artes dos museus, os papéis de parede contemporâneos vão muito além das padronagens  florais de antigamente e podem revestir móveis e paredes criando uma atmosfera teatral , que vai do drama à comédia.

A Droog  (www.droog.com),  loja bacanérrima de Amsterdam, que desenvolve os objetos mais incríveis em parceria com renomados designers, arquitetos e cenógrafos do mundo, sempre aposta nestes cenários autocolantes e já lançou inúmeras linhas maravilhosas. Sua coleção de papéis de parede inspirada no acervo do Rijksmuseum é uma das grandes sacadas da marca. De um lado encontramos ampliações ou reinterpretações de pinturas de artistas holandeses consagrados, como “Still Life with Flowers” feita por Coenraet Roepel em 1721. De outro lado, encontramos a série Rijksmuseum DNA de Irma Boom, uma artista gráfica que desconstrói as pinturas dos museus e destila seu DNA cromático – as 6 cores que fazem a pintura. Veja abaixo alguns exemplos maravilhosos destas aplicações cênicas e quem sabe, da próxima vez que você for redecorar sua sala, você não encontre um lugar para um painel absolutamente inesperado, que tornará seu cotidiano bem mais divertido?

domus-05-droog-imm

droog_wallpaper_flowers_00

1web2-194566_full

140826_wallpaper_news